Eubiose Ecofestival e Dragon Dreaming – Como desenvolver projetos de forma coletiva?

21/05/2017 | sem comentário | Categoria(s): Festivais

Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Qual a melhor forma de saber sobre algo senão conhecendo-o a fundo, de dentro para fora?

Olhar para dentro, para a forma como as coisas são pensadas e feitas e a intenção que se dedica a elas nos diz muito sobre a coisa em si.

 

Como achar que a experiência das pessoas em um festival não será afetada pelo propósito de quem o produz, seus ideais, sua forma de enxergar o mundo, seu cuidado com o público e os profissionais envolvidos? Afinal, como separar a criação de quem a cria?

O que é a produção de um festival senão o seu coração, que bombeia sangue e energia para que todo o corpo funcione?

Foi acreditando nisso que senti de falar do Eubiose Ecofestival a partir do seu coração, que é o seu coletivo e a forma como ele trabalha.

O Eubiose - um ecofestival cearense com foco em chill out e o desenvolvimento do Ser através da música, dança, terapias holísticas, práticas integrativas, troca de saberes, arte, cuidado com as crianças e permacultura - é realizado com base no Dragon Dreaming.

1*Fotografia retirada da página do Eubiose Ecofestival no Facebook

2*Eubiose Ecofestival. Fotografia – Projeto Leveza 

3*Eubiose Ecofestival. Fotografia – Projeto Leveza

Dragon Dreaming
é uma metodologia de desenvolvimento de projetos coletivos que tem como princípios o desenvolvimento individual de cada envolvido, bem como o desenvolvimento em coletivo e o respeito ao meio ambiente.

4*Oficina sobre Dragon Dreaming no Imersão Eubiose. Fotografia retirada da página do Eubiose Ecofestival no Facebook.

Comumente, na construção padrão de projetos e na gestão de empresas em geral, utiliza-se uma forma mecânica, rígida e hierárquica em que um diz o que deve ser feito e o outro obedece, uma fórmula que estimula a competitividade e impossibilita o crescimento.

Através do Dragon Dreaming desconstrói-se essa estrutura linear e ultrapassada, pois toma-se por base justamente o desenvolvimento dos envolvidos de acordo com as suas próprias habilidades, incentivando-os a assumir responsabilidades e dando a eles autonomia na tomada de decisões. É uma descentralização com base na humildade e confiança, em que sabe-se que fazendo juntos fazemos melhor.

5*Eubiose Ecofestival. Fotografia – Germano Rolim

Outro aspecto importante do Dragon Dreaming são as estapas que ele propõe: enquanto o modelo padrão rege-se pelo “Idealizar, Planejar, Realizar’’, no Dragon Dreaming concretiza-se projetos através do “Sonhar, Planejar, Realizar e Celebrar”

Colocar esse ‘’Sonhar’’ antes de tudo tem um valor essencial: mover-se a partir do propósito. Esse valor se potencializa quando percebe-se que “O teu sonho é também o sonho de outras pessoas.’’, como falou Davi Guerra, o primeiro sonhador do Eubiose.  

E se o sonho se transforma em realidade? Temos que celebrar!

Celebrar é colher os frutos e saboreá-los. E para o Dragon Dreaming, assim como para o Eubiose, esses frutos são de evolução e crescimento.

Celebrar a colheita individual, o que cada um aprendeu de novo, celebrar o desenvolvimento do coletivo dentro do projeto, tendo a certeza que ele pode ainda mais do que antes, celebrar a satisfação por ter feito tudo isso em harmonia com o meio-ambiente, respeitando-o e integrando-o.

6*Imagem retirada do Google        

Se não houve desenvolvimento seu, dos outros e do meio ambiente, não é Dragon Dreaming. É justo esse desenvolvimento, motivo de celebração, que transforma o Dragon Dreaming em uma metodologia circular.

7                                             *Imagem retirada do Google

Depois de colher, é hora de novamente semear. Dessa vez com mais confiança, habilidades e vínculos que da vez passada na hora de planejar e realizar o festival seguinte, que, consequentemente, cresce com o crescimento do seu coletivo.

É um mecanismo de retroalimentação harmônico e contínuo em que todos semeiam e colhem juntos. É até poético e essa poesia se reflete no festival.

7b

*Eubiose Ecofestival. Fotografia – Camilla Albano 

8*Eubiose Ecofestival. Fotografia – Carol Monteiro  

9 *Eubiose Ecofestival. Fotografia – Projeto Leveza

Desde a primeira edição, realizada em 2015 entre amigos no próprio sítio do Davi, hoje já integram o coletivo Eubiose 25 coordenadores que encabeçam 20 áreas trabalhando juntos de forma independente e colaborativa, sem hierarquia, compartilhando do mesmo propósito positivo, cada um fazendo o melhor que pode e se desenvolvendo a cada edição que, no final, tem a cara de todo mundo.

10*Coletivo Eubiose. Fotografia – Rachel Alencar

Este ano, o Eubiose, em sua 3ª edição, que traz justamente a temática da Metamorfose do Ser, acontecerá nos arredores de Canoa Quebrada, na Ecoaldeia Flecha da Mata, do dia 21 ao 23 de julho com a presença estimada de 400 pessoas vindas de diferentes estados e uma programação completa e diversificada dividida entre os espaços Corpo, Mente, Espírito, Essência (Chill Out), área Kids, intervenções artísticas e feira alternativa.

11*Eubiose Ecofestival – Ecoaldeia Flecha da Mata. Fotografia retirada da página do Eubiose Ecofestival no Facebook

Esse tipo de iniciativa traz uma mensagem importante de esperança e incentivo que se sente no ar e que nos mostra que é possível sim realizar sonhos de uma maneira diferente, estimulando as habilidades particulares de cada um, criando em conjunto, impactando positivamente o meio ambiente e atribuindo um significado maior ao que é feito.

12*Eubiose Ecofestival. Fotografia – Projeto Leveza

Para saber mais sobre Dragon Dreaming: https://www.facebook.com/joao.castanha

Para saber mais sobre o Eubiose Ecofestival: https://www.eubioseecofestival.com/ ou https://www.facebook.com/eubioseecofestival  

Texto por Karla Amadei.

La imagen puede contener: una persona, sonriendo, primer plano

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.