As 4 etapas do crescimento espiritual

Um guia para a jornada espiritual: desde a vitimação ao verdadeiro emponderamento.

 >Imagem: ‘Arise’ – Amanda Sage</p><p>Uma das frases mais conhecidas do <strong>Einstein</strong> é: “<em>We cannot solve a problem with the same level of consciousness that created it” </em>(“<strong>Não podemos resolver um problema com o mesmo nível de consciência que o cirou</strong>“)</p><p><em>Mas como é que fazemos (ou viramos) uma mudança na consciência para construir sistemas de vida que nos sustentem harmoniosamente no futuro?. Como criamos uma mudança no quem somos, de forma que afete positivamente nossas visões e nossas ações no mundo?. E como medimos nosso progresso durante o caminho?</em></p><p>Nos últimos tempos, nosso caminho de desenvolvimento pessoal e planetário tem sido influenciado por uma infinidade de perspectivas diferentes em ciência, espiritualidade, sabedoria indígena e múltiplas escolas de autoconsciência, autodesenvolvimento, movimento e pensamento. As práticas antiguas e modernas se fundiram, nos permitindo enxergar as possibilidades infinitas da vida. </p><p style=Em meados da década de 1980, o autor e fundador do Centro Espiritual Internacional da Agape, Michael Beckwith, apresentou um modelo simples para a compreensão das Quatro Etapas do Crescimento e Desenvolvimento Espiritual. Embora este não seja o único guia para entender os estágios da consciência humana, o contexto do modelo de Beckwith é uma perspectiva prática e capacitadora sobre a nossa jornada, desde a força da vítima até o empoderamento, conexão e união com as forças maiores da vida. Vamos dar uma olhada?

 ><em>                       Práticas antigas e modernas fundidas para nos ajudar a alinhar mais      <br />
                                           poderosamente com as possibilidades infinitas da vida. </em></p><h2><strong><br />
Etapa 1 : ‘PARA MIM’ </strong><em>(To Me)</em></h2><p>O primeiro estágio do desenvolvimento espiritual é o que <strong>Beckwith</strong> chama o estágio <em>‘To Me’</em>. Também é referido como o <strong><em>estágio da vítima</em></strong>, pois é um nível precoce de conscientização, onde nossa percepção principal é que<strong> a vida está acontecendo “<em>para nós</em>“</strong>. Aqui nos comportamos como uma criança nova no mundo, ou como alguém que ainda não reivindicou a sua responsabilidade pela sua vida.</p><p>Na fase “<strong><em>Para mim</em></strong>“,  experimentamos só como o resultado da somatória das pessoas e circunstâncias que aconteceram em nossa vida.</p><p>Quando nos sentimos desconfortáveis com o os desafios, oportunidades, relacionamentos, tarefas, etc., que chegam a nossa vida e enquanto temos desejos de ter uma circunstância pessoal diferente, sentimos algo como <em>“A vida nos está acontecendo” </em>invés de<em> “Nós estamos fazendo acontecer a vida”.</em></p><p>Tal como ocorre com cada um dos 4  estágios, para passar de um estágio para o outro, <strong>Beckwith</strong> nos diz que devemos estar dispostos a soltar algo no caminho para reivindicar um novo aspecto de quem realmente somos.</p><p>Para passar do estágio <strong><i>“Para Mim”</i> </strong>do nosso desenvolvimento para o segundo estágio, o que devemos estar dispostos a soltar é a <strong>culpa.</strong></p><p>Depois de reagir, resistir, e culpar os outros (ou a própria vida) por nossa circunstância, eventualmente chegamos a um lugar onde <strong>estamos prontos para reivindicar nosso senso de responsabilidade pessoal e nos tornamos mais uma força geradora em nossa vida</strong>. Através da livre escolha ou da necessidade, fazemos uma mudança e começamos a experimentar-nos tomando a vida em nossas próprias mãos.</p><p style= ><em><span style=Como uma criança nova no mundo, o estágio 1 parece que a vida está “Para mim”


Etapa 2 : “POR MIM”
 (By Me)

Mesmo que estemos plenamente justificados para culpar os outros pela nossa situação atual, chega um momento em que devemos perceber que, enquanto estivermos criando outros responsáveis por nossa circunstância, estamos reprimindo nosso poder interior e limitando nossa capacidade de fazer as mudanças necessárias.

À medida que deixamos de lado a possível culpa de qualquer um (incluindo nós mesmos), nos abrimos para a nossa próxima fase de desenvolvimento, nos tornando manifestantes ativos do caminho que realmente queremos/precisamos percorrer

Durante o estágio dois, a fase “Por Mim” de nossa jornada espiritual, podemos inicialmente nos sentir desafiados demais por nossa circunstância pessoal. Mas esse desafio se aparesenta muitas vezes como una necessidade que nos foca e nos orbiga a nos aprofundar em nós mesmos para nos tornar um agente transformador de nossa experiência.

 >Fotografia: <a href=Murilo Ganesh

Este é o estágio da jornada em que descobrimos que somos muito mais capazes do que percebemos. Não somos vítimas de circunstâncias, mas sim criadores delas.
O estágio de desenvolvimento “Por Mim” é muitas vezes uma fase de construção (ou reconstrução), onde nossas ações devem ser fundamentadas, reais, focadas e auto-conduzidas.

Para encarar os desvios neste estágio, exigimos de nós mesmos muita determinação e  foco. Mas logo vem a sensação de realização pessoal: Eu fiz isso! Eu posso fazer aquilo!.

 >Fotografia: <a href=Murilo Ganesh

No estágio de “Por Mim”, passamos por cima da vítima e começamos a surgir com um senso de propriedade pessoal da vida que criamos, ganhamos e conquistamos. Este é um passo poderoso no caminho.

 ><em>Na etapa <strong>“Por Mim”</strong> , assumimos a responsabilidade como criadores ativos de nossa realidade “</em></p><p> </p><h2><strong>Etapa 3 : “ATRAVÉS DE MIM” </strong><em>(Through Me)</em></h2><p>Quando trabalhamos arduamente no desenvolvimento de habilidades em qualquer atividade ou empreendimento (seja música, esportes, matemática, etc), chega um momento em que atravessamos o inmediato do esforço puro e temos un sentimento de confiança e alegria, fluindo com o que estamos fazendo.</p><p style= >Fotografia: <a href=Coletiva.a.mente

Podemos estar construindo habilidades e tentando a mesma coisa uma e outra vez por algum tempo, quando de repente…passamos de tocar a música a sentir como se ela realmente estivesse tocando através de nós. Passamos de ser o surfista usando  todas nossas habilidades para navegar e resistir a onda, a sentir a energia do oceano orientando nosso fluxo sobre ele. Passamos de ser o escritor da história, a sentir como se a essência criativa da história em si expressasse através da nossa caneta deslizando na página. 

 >Fotografia: <a href=Marcio Cursino

Quando entramos no nível de consciência “Através de mim”, passamos de dar um significado pessoal a nossa vida,  fundamentado em nossas próprias realizações, a sentir uma sensação de humildade por ser parte de algo maior que nós mesmos.

 >Fotografia: <a href=Eubiose Ecofestival
{ Confira a matéria sobre Eubiose Ecofestival 2017 }

Para passar do estágio “Por Mim” para o terceiro “Através de mim”, o que devemos estar dispostos a soltar é a nossa necessidade de controle. À medida que deixamos de ter que ser o gerador da mente e o controlador de cada resultado, abrimos-nos para descobrir um novo senso de confiança e conexão e estamos prontos para deixar fluir através de nós todo no que acreditamos e gostamos.

 >Fotografia: <a href=Murilo Ganesh

Às vezes, a experiência de “A través de mim” vem como uma extensão graciosa do esforço pessoal, mas outras, chega mais abruptamente quando alcançamos o limite de nossas habilidades pessoais e não temos escolha senão nos render, abrindo nossa vida para ser instrumentos das forças energéticas superiores que carregamos dentro.

 ><em>Sentimos uma sensação de humildade sobre ser parte de algo maior que nós mesmos. </em></span></p><h2 class=
Etapa 4 : “ COMO EU”
(Like Me)

Quando deixamos de nos culpar e culpar os outros, e nos afastamos da nossa percepção da vida como algo que acontece “Para Mim”, começamos a descobrir que nosso verdadeiro poder na vida acontece “Por Mim”.  Deixamos de lado a necessidade de controle, passamos de nossa experiência de vida na etapa “Por Mim”, para descobrir nossa conexão com os maiores poderes da vida que se deslocam “Através de Mim”.

À medida que permitimos que nossa expressão individual se funda completamente com a energia que estamos experimentando ou criando no mundo, percebemos que somos realmente parte da infinita força criativa do universo, que é se expressar e se experimentar individualmente “Como Eu”.

Eu sou Deus / espírito / universo / natureza / consciência. 

 ><span style=Slackliner Randhy Marcio | Fotografia: Marcos Campos
{ Confira a matéria Slackline e os Chakras }

À medida que atravessamos a terceira etapa do nosso desenvolvimento e experimentamos de forma consistente a sensação do fluxo maior que se move “Através de Mim” nas particularidades da nossa vida ou esforço específico nalguma coisa, entramos gradualmente a este quarto ponto de partida: a mais profunda realização de tudo o que está em movimento “Através de mimtambém está Dentro De Mim.

Essa força energética maior e Eu realmente somos feitos do mesmo material de origem. Como um raio do sol ou uma onda no oceano, Sou realmente uma expressão individualizada desta força maior, que agora está se movendo, respirando e atuando no mundo “Como eu”.  

 >Fotografia: <a href=Murilo Ganesh


“Uma imagem deve possuir um poder real para gerar luz, e há
muito tempo, eu tenho consciência de me expressar através da luz, ou melhor… na luz” – Henri Matisse

Para ir além da experiência da vida que ocorre “Através de mim” e chegar na etapa “Como eu” do desenvolvimento espiritual, o que devemos estar dispostos a soltar é a nossa sensação de separação.

Ao fazê-lo  nos abrimos para descobrir a experiência de unidade ou união genuína entre a vida e nosso esforço.

Liberamos nossa percepção do Universo como uma energia poderosa que existe também fora de nós e nos abrimos para experimentar essa natureza infinita “como” nosso próprio Ser.

A música, o oceano, as histórias, não estão apenas movendo “Através de mim” … elas são a expressão viva de quem Eu Sou.

 >Slackliner <a href=Randhy Marcio 
{ Confira a matéria Slackline e os Chakras }

Muitos dirão que essa é nossa razão final para estar aqui. Através de nossas ações, experiências e relacionamentos, lembramos e nos experimentamos como expressões únicas do absoluto.

 ><em>A música, o oceano, a história não estão apenas se movendo “Através de mim” … são a</em><br />
<em> expressão viva de quem eu sou.</em></p><h2 class= 

 Alguns direcionamentos rápidos:

  • Cada um de nós tem experiências desses estágios de desenvolvimento em diferentes momentos e em diferentes áreas de nossa vida.
  • Independentemente de se chegarmos ou não a um estado permanente de “Como eu” em todos os aspectos da nossa existência, é poderoso considerar o que podemos fazer dentro de nós para acertar nossos passos ao longo do caminho. 

Etapa 1: “Para mim” 
A vida é uma série de eventos, relacionamentos e circunstâncias que me acontecem. Para mudar para além do primeiro estágio, devo estar disposto a deixar de lado: culpa. Ao fazê-lo, reivindico / descubro: responsabilidade e empoderamento pessoal. 

Etapa dois: “Por mim” 
Eu mudo a mi mesmo e trabalho meu papel de manifestante, alegando minha capacidade de criar e influenciar minha circunstância na vida. Para ir além do estágio 2, devo estar disposto a soltar: controle. Ao fazê-lo, descubro: confiança e conexão com forças energéticas além do eu individual. 

Fase 3: “Através de mim” 
Eu sou um instrumento e um canal para que a vida se mova e se exprima através de mim. Para ir além do estágio 3 , devo estar disposto a soltar: separação. Ao fazê-lo, descubro: unidade. 

Etapa 4: “Como eu” 
Eu e as forças infinitas do universo somos UM. Eu sou Deus / espírito / vida,  sendo Eu. Às vezes única e intrinsecamente parte do todo maior. Eu Sou Um com toda a vida.

 ><em>Cada um de nós tem experiências desses estágios de desenvolvimento em diferentes momentos em diferentes áreas da nossa vida.</em></p><p>Existe uma área da sua vida que você está procurando criar uma mudança em sua experiência? Em caso afirmativo, qual é o estágio de desenvolvimento no qual você se colocaria? O que você precisa deixar ou reivindicar para causar uma mudança na sua própria consciência e abrir o caminho para a sua próxima fase de experiência?</p><h2 style=“Cada um de nós é a Vida personalizada. Nós somos a Vida como pessoa, portanto, cada um de nós contém dentro de si toda a inteligência, poder, faculdades e os instrumentos para a expressão da Vida . A Vida se tornou você para um propósito e você ocupa um lugar que ninguém mais ocupa no mundo” . – Dan Custer (The Miracle of Mind Power) 

  ><br />
Fotografia: <a href=Murilo Ganesh 

*

Texto adaptado para o português.
Leia a versão em inglês: The Four Stages of Spiritual Growth
na página dos nossos parceiros da Sociedelic