Revolucionários ou revoltados sem rumo?

Fotografia: Gemeos VB.

Venho falar sobre algo muito importante que desde muito cedo acreditei ser a base da vida… Quando conheci a cena da música eletrônica psicodélica e das festas ao ar livre, percebi que ela vinha embalando um pacote completo, não só de música, não só de dança, não só de arte, não só de liberdade de expressão, mas uma cultura que englobava todos eles, uma cultura do bem, pelo bem, uma cultura de autoconhecimento e respeito próprio.

Percebi que este pacote é tão importante e necessário para os dias que vivemos, é tão perfeito para o momento atual do nosso planeta, onde tanta coisa parece errada, tanto abuso de tecnologia, tanta máscara, tanta mentira, tanto remédio, tanto alimento venenoso, tanta opinião… Tudo isso nos estimulando a não questionar pré-conceitos, querer mudar o outro, falar mau do outro e acabamos por perder o foco no que é mais importante: mudar a nós mesmos, cuidar de nós mesmos, ser verdadeiros e tornar-se aos poucos exemplo de nossa profecia.

Duas frases que são muito impactantes pra mim e que levo sempre comigo:
“O primeiro passo para mudar o universo que habitamos é mudar o universo que nos habita”
“Quando todo mundo mente, falar e viver a verdade não é só rebeldia, é um ato de Revolução”

Sobre mudar o universo que nos habita, respeito próprio e ser verdadeiro vou passar por alguns pontos, mas primeiro quero dizer que durante minha vida já ouvi pessoas falando que a vida começa aos 20 anos, outros falando que começa aos 30, mas hoje pessoalmente acho que a vida começa aos 40, onde atingimos um grau de maturidade e autoconhecimento que passamos a sentir na pele o resultado de nossas escolhas durante os 40 anos já vividos.

Atualmente a média de vida de uma pessoa é de 80 anos mais ou menos, ou seja, quando chegamos aos 40 atingimos metade deste período de tempo. Agora imagina em 40 anos de vida quantas histórias, quantas experiências boas e intensas já tivemos desde o nosso nascimento, quantos dias e noites, quantos nasceres-do-Sol…E agora imagine mais 40 anos pela frente, é muito tempo, com isso quero mostrar a relação direta de nossas escolhas durante os primeiros 40 anos com a qualidade de vida que teremos nestes próximos anos dos 40 aos 80.

Dependendo de nossas escolhas teremos mais 40 anos de vida suave, ativa e dinâmica ou teremos 40 anos (tempo pra carai!) carregando o reflexo de nossas decisões, carregando nosso corpo doente e pesado energeticamente. A famosa lei da ação e reação sendo aplicada a nós mesmos.

Apresentação no Troia Festival 2018 | Rica Amaral forma parte da cultura da música eletrônica desde 1995, quando decidiu abandonar a Odontologia para se aventurar como dj de psytrance. Atualmente podemos desfrutar da sua música na versão do Mainfloor,  abrangendo linhas que oscilam entre o psychedelic e o progressive e no Chill out,  onde deixa fluir goorves e timbres do Gypsy e Balkan Beats.

 

Falei isso tudo pra relacionar o que disse no início deste parágrafo ao fato de que se tivermos a capacidade de mudar o universo que nos habita, viver cada vez mais o momento presente, praticar o respeito próprio e ser verdadeiros, viveremos o segundo período de nossas vidas de forma prazerosa, saudável e com o sorriso de orelha a orelha. Foi isso que percebi e aprendi neste pacote da cultura psicodélica que vivo intensamente há mais de 20 anos. Para sermos revolucionários e mudar o mundo temos que ser verdadeiros, exemplo, questionar o que nos é imposto e procurar respostas e soluções olhando pra dentro.

Ser revolucionário é: ter respeito próprio

Respeito próprio é saber respeitar o outro. Respeito próprio e saber seus limites e por consequência o do outro. Respeito próprio é cuidar de sua saúde em todos os sentidos, saber o que coloca pra dentro de seu templo chamado “Corpo”, porque o que entra de alguma forma, algum dia sai, em forma de saúde e vitalidade ou em forma de doenças e paranoias.

Parece muito bacana tomar álcool pra caralho, encher a cara de drogas, ser o doidão da galera, mas não se esqueça do segundo tempo de 40 anos do jogo da vida. Precisamos prestar muita atenção no que consumimos pois é uma linha muito tênue entre autoconhecimento, diversão e destruição, entre sanidade mental e insanidade.

Acredito que nossa geração veio pra mudar as coisas, mostrar um caminho mais brilhante, dar uma perspectiva diferente sobre a realidade da vida, então a escolha é nossa se queremos fazer parte dos que brilham de verdade e vivem cada vez mais o momento presente ou se seremos parte do grupo que veio pra gastar energia à toa, não deixar nada pra ninguém e passar 40 anos ou mais carregando o peso de nossas más escolhas.

Droga pra mim é a definição de algo que nos faz mal, é um conceito que dá margem a interpretações diversas e hipócritas. Dessa forma, fast-food pode ser droga, remédio pode ser droga, açúcar pode ser droga, telefone pode ser droga, televisão pode ser droga, refrigerante pode ser droga, álcool pode ser droga, cigarro pode ser droga.  Ou seja, qualquer droga deve ser tomada com cuidado e saber usar para não acabarmos sendo usados por ela. E isso pra mim é saber se amar, é saber se respeitar. Ter respeito próprio é o primeiro passo pra mudar o universo que nos habita. Ter respeito próprio é ser revolucionário!!!

Ser Revolucionário é: Ser Verdadeiro

Ser verdadeiro é ter atitude de muitas vezes nadar contra a maré, de seguir firme com nossa verdade interior, mesmo que contrarie as expectativas de nossos pais, dos nossos amigos ou da sociedade de forma geral. Ser verdadeiro é olhar pra dentro, entender quem somos e viver quem somos. Quando começamos a praticar a verdade como uma disciplina,  a vida se torna bem mais leve e fácil, o universo conspira a nosso favor, ajudamos aos outros e ao planeta sem precisar mexer um dedo sequer.

Ser Revolucionário é: Ser Exemplo

Quando somos verdadeiros e vivemos nossa verdade, automaticamente nos tornamos exemplo e a única forma de mudar as coisas ao nosso redor é através do nosso exemplo. As palavras perdem o sentido quando nossas atitudes não são coerentes a elas, acabamos nos tornando mais um, mais um falso profeta, hipócrita. O exemplo está nos detalhes mais sutis da vida, e este aprendizado alcança outro nível em nossa vida quando temos um filho ou uma filha.  Nesse ponto, já não adianta dizer “Não” e fazer o contrário; não adianta falar “Não grita” se depois ele/ela nos pega gritando, não adianta falar “Não come doce, não bebe, não usa droga, não xinga, não joga lixo no chão, não desrespeita os outros” , se no final nosso exemplo é contrário. Então  situações  muito sutis mostram quem somos e como podemos nos tornar um exemplo para os outros. Você não vai jogar lixo no chão porque tem alguém pago pra catar, você não vai ser arrogante com alguém que não soube usar as palavras com você, você não vai agir sem respeito para alguém que não soube medir suas ações…Porque a ideia é não emanar pros outros o que não quer receber, para não sentir sobre seu corpo o peso da resposta da vida ao seu egoismo, grosseria, empatia. Então vamos abusar do respeito, do carinho, da humildade, do sorriso. Ser Revolucionário é: Ser impecável com nossas palavras!!

Ser Revolucionário é: Poder questionar e poder aceitar

É preciso tanto questionar o que nos é imposto, quanto aceitar certas situações e pessoas que a vida coloca no nosso caminho. Depois de todo a vida é muitos simples e pode ser maravilhosa, se deixamos de tornar todo mais complicado e doloroso.

Por Amor, vamos mostrar pra que viemos, vamos ser os verdadeiros Revolucionários, cuidar de nós mesmos e de nossa cena porque ela tem muito a oferecer pra todos nós, que é o melhor da vida. Só  precisamos acertar o foco, simples assim, mas no final a escolha é de cada um… vida 3D ou novela da globo…

Não se esqueça que viver bem é uma arte, diretamente relacionada as nossas escolhas. Vamos praticá-la AGORA, não deixe pra amanhã porque amanhã só vai existir quando for agora.

Muito grato pela paciência, atenção e carinho.

União das tribos | Imagem: Kumba Ambrose & Vera Atlantia

1
Deixe um comentário

Please Login to comment
1 Comment threads
0 Thread replies
1 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Thiago Radar Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Thiago Radar
Membro
Thiago Radar

Só li verdades! Depois de muitos anos de trance tenho uma percepção mais profunda para encarar a nossa cena atual, e realmente existe uma “linha muito tênue entre autoconhecimento, diversão e destruição, entre sanidade mental e insanidade.” No mundo dos “revoltados sem rumo” os “revolucionários” são os velhos loucos/sábios que são ignorados, mas que alicerçam o futuro do nosso mundo inundado de “falsos profetas, hipócritas” que só estão ai pra rebostar asneiras. Viva o Universo.

keyboard_arrow_up