O renascimento do Fusion Festival

Hoje contarei pra vocês como foi o retorno do Fusion Festival!

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

Após cinco anos, o Fusion foi realizado nos dias 7 e 8 de Abril do corrente ano e o evento foi simplesmente impecável!

CONCEITO DO FESTIVAL

Ressurgindo dos anseios pelo ideal artístico e revivendo o universo daqueles que um dia experimentaram da sua existência, Fusion resgatou a força de crescer e renasceu!

Através da rupturas de paradigmas e da criação de algo que veio para se reinventar, o festival criou um marco na cena trance curitibana.

 width=Fênix em Live Painting realizado durante o festival, por Mariana Rodrigues Closs| Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

LOCAÇÃO EXUBERANTE

O local inédito escolhido para o renascimento do Fusion é simplesmente surreal!

 width=Fotografia: Mushpics Fotografia width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

As fotos não são capazes de demonstrar a real beleza desse paraíso chamado Castelli di Palma.

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

O lugar é de tirar o fôlego pois possui diversos castelos em meio a natureza deslumbrante. O cenário é tão lindo que parece uma pintura à céu aberto!

 width= width=Imagens retiradas do Google.

Havia, ainda, uma piscina coberta enorme que fez a alegria das pessoas que quiseram se refrescar do sol que não deu trégua. Eu entrei e a água estava maravilhosa!

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

 ESPAÇOS / STAGES

Ao ingressar no festival, cada pessoa recebia a programação (igual a foto que segue abaixo) contendo o line-up do main floor e das oficinas dos demais stages (espaço kids, espaço cultural e castelo da cura).

 width=

São esses pequenos detalhes que fazem a diferença pois essa praticidade de ter os horarios no próprio bolso facilita demais a vida.

Na entrada do evento, houve a arrecadação de alimentos que foram doados para a Paróquia Santo Antônio de Curitiba.

A estrutura do festival contava com mais de trinta horas de música eletrônica no Main Floor, espaço da cura, espaço cultural/ambiental, area de camping com sombra (que é um ponto bastante positivo), feira mix, praça de alimentação e chalé privativo opcional pago à parte.

 width=Camping com sombra  | Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

 1. CASTELO DA CURA

O festival contou com uma grande diversidade de oficinas e terapias holisticas. As atividades aconteceram das 11h as 20h no sábado e das 09h as 14h no domingo.

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

Nesse espaço havia troca de conhecimentos relacionados a temas de auto conhecimento, saúde, bem estar, artes em geral e meio ambiente!

As práticas realizadas foram das mais variadas tais como Reiki Xamânico, doação de Deeksha, exibição de documentários, acupuntura auricular, leitura de cartas, Yoga, Sincronário da Paz e alinhamento de Chackras.

 width=Doação de Deeksha realizada por Leila Budal | Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

Ademais, foram oferecidas diversas oficinas como Mandalas, Compostagem, Medicina Natural e escultura.

2. ESPAÇO KIDS

O espaço destinado para as crianças (que até 12 anos não pagavam entrada) ia muito além da recreação e funcionava de 13h as 19h no sábado e de 08h as 15h no domingo.

Consolidado no cenários dos Festivais o grupo Criadores de Perspectivas  trouxe diversão e desenvolvimento infantil por meio de uma criativa e séria pesquisa psicopedagógica.

 width=Intervenção das crianças no Main Floor sob a condução da equipe Criadores de Perspectivas (Rachel Dea, Daniele Ferreira e Graziela Matosinho) | Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

As atividades estavam diretamente relacionadas a cultura e meio ambiente, proporcionando vivências que valorizam a infância como ela deve ser!

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

3. ESPAÇO CULTURAL E AMBIENTAL

Nesse stage foram oferecidas oficinas de Sustentabilidade e Meio Ambiente, circenses e de dança.

4. PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO

O Castelli di Palma oferecia o serviço de buffet livre que foi elogiado por todos que trabalharam no evento por se tratar de uma comida bastente saborosa.

Além da refeição oferecida pelo próprio local, havia as opções de comida asiatica na Hippie flip, açaís e sucos naturais na Space Energy  e Pastel do Rasta.

Os preços das bebidas no bar estavam justos e estava tudo sempre gelado.

 width=Fotografia: Rodrigo Gomes – Fotografia

5. REDUÇÃO DE DANOS

Ao lado da praça de alimentação estava a equipe Repense responsável Redução de Danos onde era possível obter informações sobre o uso consciente das substancias entorpecentes e até mesmo testar a composição química das mesmas.

6. PINTURAS FACIAIS

A artista Dayane Padilha estava realizando lindas pinturas artísticas criando arte no rosto da galera pelo seu projeto Afrodayte Make .

 width=Dayane Padilha responsável pelo Afrodayte.

7. MAIN FLOOR

Na infraestrutura, o palco e a tenda do stage principal foram montados pela equipe Arte Beta com o auxílio de Nando Teixeira ao passo que o sistema de som era Bud Sounds.

 width= width= width=Fotografias: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

Também haviam enormes mandalas coloridas decorando a pista principal que foram feitas pela talentosa artesã Ana Carolina Gava.

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

Ao escurecer, as árvores que estavam próximas da pista receberam uma linda iluminação colorida dando um charme especial a noite do Main Floor.

 width=Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

A cerimônia de abertura foi realizada por um long set do nosso mestre Rica Amaral que abriu a pista com aquele trance de respeito repleto de melodias. O festival não poderia ter começado de uma forma melhor!

 width=Rica Amaral | Fotografia: Rodrigo Gomes – Fotografia

Gravei uma entrevista super especial com ele para o meu canal Psicodelia & Melodia  e o primeiro episódio já está no ar, pode conferir no meu canal!

Após o set do Rica, fomos agraciados com a apresentação de dança Tribal Fusion lindíssima da Wakanda ! O tema Fenix foi desenvolvido em homenagem ao renascimento do festival e a coreografia criada pela dançarina Caroline Borcate foi de cair o queixo.

 width=WakandaFotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

A apresentação completa da intervenção artística pode ser conferida aqui:

Na sequência, fomos agraciados pelo set do Dj Sat que é um dos idealizadores do evento e mandou aquele Goa Trance lindo! Foi bem bonito ver a felicidade dele tocando, animado com a própria apresentação.

 width=Dj Sat | Fotografia: Mushpics Fotografia

Escute o set completo aqui:

Após, rolou o som do Milber que tocou Full on Morning e mandou minha track favorita que é a Closer to Heaven do Astrix com a Michelle Adamson. Eu gosto tanto dessa música que foi a escolhida para minha formatura de Direito em 2011 e inclusive gravei uma versão cover que pode ser vista aqui.

Ao anoitecer, tivemos a Elah provando que as mulheres estão cada vez mais mostrando a sua força nos decks.

 width= Elah

Logo após, vieram os projetos Kaliom, Jhou e Titicow que tocaram Full on Grove com uma pegada de basslines dançantes.

 width=Kaliom  | Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

No começo da madrugada, foi a vez do Soltau que ganhou o concurso cultural “Eu tô no line-up” pelo voto do publico através do Facebook e não decepcionou!

Depois, o live de Full on Night de Guilherme Cercal a.k.a Quantiks que juntamente com o Daniel Sat fundou a Fusion e mandou aquela sonzeira séria de sempre unindo psicodelia avançada a efeitos espaciais.

 width=Quantiks Live | Fotografia: Mushpics Fotografia

Gravei um trechinho da apresentação que pode ser assistido aqui:

Quantiks Live na Fusion Festival

Aquele Fullon Night de respeito! ?Quantiks Live (@guicercal) na @fusionfestivalbr ✨#fullonlove #trancefestival #fusionfestival #stringart

Posted by Psicodelia & Melodia on Thursday, April 12, 2018

Na sequência, tivemos os projetos de Dark Psy, Brum e Laimana com a bruxaria do High Bpm.

No fim da madrugada, tivemos o “Warm-up nitzhonotico” do sensacional Gout! Não teria Dj melhor para preparar a pista pro headliner do evento, fazendo com que todo mundo “acordasse” pro Nitzhogoa! Detalhe que até o proprio Agneton estava na frente da caixa dançando.

 width=Gout | Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

No amanhecer, o headliner belga mandou o seu nizhonot explosivo e enérgico por três horas seguidas com seus projetos Agneton e Agnetivax animando toda a pista de dança com sua energia inigualável e incrível presença de palco. A alegria era contagiante e ninguém conseguiu ficar parado!

 width=Agnetivax | Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

Logo após, rolou o set do Goastral seguido por Stellar Lineage que tocou um Goa mais ácido e old school com uma ótima seleção de tracks.

 width=Stellar Lineage | Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

Após a manhã de NitzhoGoa, deu-se inicio a tarde progressiva com Jack Raccoon, Pedroka, Chronica e Kadum que mandou aquele Live Act cheio de melodias sendo produzidas a partir de diversos instrumentos musicais.

 width=Kadum Live | Fotografia:  PsychePhotos

 No fim da tarde, a festa foi encerrada com os projetos de Full on Night, Teorema e Dymi.

E assim chegou o momento mais difícil do festival, a hora de ir embora daquele lugar fantástico. Foi tão inspirador passar o fim de semana naquele cenário cinematográfico que a vontade era permanecer la por mais alguns dias só observando a beleza do pico.

 width=Fotografia: Rodrigo Gomes – Fotografia

Todos que prestigiaram o evento e se permitiram vivenciar essa experiencia voltaram para casa satisfeitos e sem ter do que reclamar.

 width=Fotografia: Rodrigo Gomes – Fotografia

 width= Fotografia: Rodrigo Della Fávera & Ana Quesado Fotografia

 width=Fotografia: Rodrigo Gomes – Fotografia
 width=Fotografia: Mushpics Fotografia
 width=Agneton | Fotografia: Mushpics Fotografia

Só posso concluir que o evento foi lindíssimo e que eu aguardo ansiosamente pelo próximo. Com toda certeza não perderei nenhuma edição!

Vida longa, Fusion Festival!

Que venha a edição #7 – Prosperar em 2019!

COLETIVO FOTOGRAFICO
 
Acesse os links para ver os registros realizados no evento:

  1. Rodrigo Della Favera & Ana Quesado
  2. Mushpics
  3. Rodrigo Gomes
  4. Mara Regina
  5. Psyche Photos 

*

Acompanhe meu canal no Youtube: width=