Resenha Shiva 2017 – Os dragões de Shankar

 width=Foto: Rootts Arte e Cultura

Namastê, galera!

Hoje falarei sobre a festa mais emocionante de 2017, a Shiva Shankar!

O evento ocorreu nos dias 28/29 de Outubro na cidade de Vargem Grande do Sul que fica no interior de São Paulo.

Na mitologia Hindu, Shiva e o Dragão se complementam, ambos pertencem ao elemento fogo, renovam e transformam!.

Nessa energia de transmutação, foi criado o conceito da festa através da invocação da proteção dos dragões de Shankar para a manutenção da harmonia e renovação da sabedoria intrínseca que existe em cada um.

 width=Line-up Mainfloor

A festa estava prevista para começar as 14h mas infelizmente houve uma denuncia ao Ministerio Publico e há meia hora da abertura da festa as autoridades compareceram ao local para verificar a documentação que estava dentro das normas legais.

Em razão do tempo levado para a averiguação de todos os documentos, houve um atraso no começou do evento. Com isso, os dois primeiros projetos de Goa apresentaram-se em um versus pois não havia tempo hábil para apresentações individuais. Dessa forma, houve um reajuste para que os proximos djs pudessem tocar pelo tempo previsto no line-up.

Assim, a Shiva teve inicio com Goathi Vs Gout e foi maravilhoso ver a alegria de todos que aguardavam ansiosamente pelo começo da celebração. A energia de gratidão tomou conta das pessoas que confiaram na produção e esperaram com fé que os órgãos publicos não embargariam a festa.

Foi realmente lindo ver a felicidade no olhar do publico que comemorava a liberdade na pista!

 width=Foto: Bruno Camargo.

A tenda do Mainfloor estava lindíssima, foi a melhor das que vi esse ano! A equipe da Visual Collors Decor manda bem demais!

 width= width=Fotos: Bruno Camargo

A decoração e cenografia tambem foram realizadas pela La Mota, Symbyozys, Beto Tancredi e Goathi Bioconstrução

 width=Foto: Rootts Arte e Cultura

 Ao anoitecer, teve inicio o videomapping do Vj Vacão e o show de lasers realizado pela equipe da Laser Beam Factory  que ja se apresentou em diversos festivais gringos. Foi simplesmente um espetaculo visual no céu, eu nunca tinha visto algo assim!

       width=Foto: Rootts Arte e Cultura

{Gravei um vídeo mostrando o lasershow, confira aqui }

Na madrugada a sonzera foi do início ao fim, um Full on melhor que o outro! Para os fullonzeiros de plantão a sequência foi de tirar o fôlego começando com Rastaliens, seguido de Earthspace, Melting Point e Braincell.

Foi a primeira vez que assisti ao projeto Melting Point (formado por Earthspace e Braincell) e uma junção como essa realmente não tinha como dar errado.

Ao amanhecer, fomos agraciados com a apresentação maravilhosa de The Muses Rapt! Estava chovendo no começo do set e a chuva veio para lavar a alma da galera. Foi uma surra de melodia, um som espiritual que fez muita gente chorar na pista. Só de lembrar, fico arrepiada! A conexão de Juan Verdera com o publico era linda, o frontstage estava surreal repleto de pessoas emocionadas.

 width=The Muses Rapt. Foto: Bruno Camargo.

 Tive a oportunidade de conversar com ele e ouvir a historia por detras da composição da Spiritual Healing que foi a primeira musica que ele gravou ao curar-se de um câncer.

{Gravei um vídeo da apresentação, confira aqui}

Na resenha que fiz sobre o Terra Azul eu mencionei que o Rica encerrou o set com essa track que é a minha favorita de Goa e foi muito especial poder escutar do proprio Juan o relato da sua superação de vida.

A apresentação foi tão magnífica que ele já está confirmado para a proxima edição da Shiva que ocorrerá nos dias 03 e 04 de Março do ano que vem. Vocês poderão conferir maiores detalhes no evento.

 width=Foto: Bruno Camargo.

 Após o Juan, teve inicio o set do Anoebis (a pronúncia correta é Anúbis) que era a apresentação mais esperada por mim pois ele é o meu dj preferido de Goa que inclusive deu nome à minha gata.

Depois de alguns anos aguardando por esse momento, pude enfim assistir a apresentação dele e todas as minhas expectativas foram superadas pois foi incrível!

 width= width=Momento tiete: Eu e Anoebis (Joske Vranken). Foto: Bruno Camargo.

 Na sequência, tivemos um versus de Anoebis e Inê (a anfitriã da festa) que foi mara!

 width=Anoebis Vs Inê. Foto: Lucas Caparroz.

Ainda em choque com a sequência de melodias, curti a apresentação de Cosmosis que fez a galera pirar com a sua guitarra! Quanta energia!

 width=Cosmosis. Foto: Bruno Camargo.

A festa prosseguiu com Spirit Architect e fomos surpreendidos com uma inclusão magnifica no line-up: O Dj que abriu a festa com o seu projeto de Goa (Gout) tocou com o seu projeto paralelo de Fullon Morning e foi um set recheado de tracks clássicas de fazer qualquer um se emocionar. O front foi tomado pela alegria de reviver os bons tempos com muitos abraços e beijos! E que presença de palco!!!

 width=Gout Special Morning Set. Foto: Lucas Caparroz.

 width=Abraço coletivo. Foto: Lucas Caparroz.

 Essa manhã de domingo jamais será esquecida por mim, sou muito grata pela oportunidade de ter vivido momentos magicos regados a Goa e Fullon Oldschool de alta qualidade.

Da tarde de Progressive destaco o projeto de prog do Braincell, o Solar Spectrum.

O evento tambem contou com o palco Psychofreacks de sons noturnos (onde é noite sempre), com destaque para o Derango que tocou um long set durante a madrugada e foi o unico Dj que me tirou do mainfloor para curtir um pouco de forest.

 width=Line-up Psychofreaks.

 width=Psychofreaks Stage.

Dançei sob os olhares dos dragões de Shankar e ja estou ansiosa para a proxima edição!
Vida longa, Shiva Shankar!

“Jaya Shiva Shankara boom boom hara hara”

*

 width=

Leia outros post da Danni Namorato 

keyboard_arrow_up